BIM ganha estratégia nacional para redução dos custos da construção

Na última semana, o presidente da República, Michel Temer, anunciou a publicação do decreto que cria a Estratégia Nacional para a Disseminação do Building Information Modeling, o BIM. O anúncio foi feito durante a abertura do 90º Encontro Nacional da Indústria da Construção (ENIC), que está sendo realizado em Florianópolis, Santa Catarina.

A medida tem por objetivo disseminar e induzir a democratização do uso desse conjunto de processos construtivos em todas as obras e projetos realizados pelas diversas esferas do governo federal. O decreto estabelece metas de redução dos custos da construção em 9,7% e de aumento da produtividade em 10% caso a adoção dos processos BIM pelas empresas se multiplique por dez, num prazo de 10 anos. Alcançadas, essas metas poderão render acréscimo projetado de 28,9% no PIB da indústria da construção. “É tudo o que o gestor busca, inclusive no setor público”, discursou o ministro Marcos Lima, ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Para o presidente da FENEMI, eng. mec. Marco Aurelio Candia Braga, a democratização do BIM é muito positivo para a Indústria da Construção nacional. “Estamos caminhando para o futuro da construção civil, com redução de custos e melhor aproveitamento de mão de obra e materiais”, afirmou.

Já o vice-presidente da FENEMI, eng. mec. Gutemberg Rios, acredita que a metodologia do BIM não se limita aos impactos de controle de custos. “Redução tanto do tempo de execução e coordenação das interfaces de área dos empreendimentos, de fato contribuirá para toda a gestão dos ativos imobilizados, na medida em que cria um ‘prontuário’ das instalações, hoje matéria de difícil acesso mesmo com as atuais técnicas. Tal histórico de informações permitirá à indústria nacional uma maior acurácia na implantação de métodos preditivos de manutenção, permitindo uma efetiva gestão, não apenas da implantação, mas sua operacionalização e manutenção, reduzindo custos e tempo da tomada de decisão”, destacou.

BIM - A assinatura do decreto é passo decisivo para a democratização do uso do BIM, inovação tecnológica que revoluciona o processo construtivo, objetivo estratégico da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Articuladora da medida junto ao governo federal, a CBIC tem trabalhado em correalização com o SENAI Nacional para garantir que empresas médias e pequenas também adotem o BIM nos seus empreendimentos e projetos, com vistas a conquistar mais produtividade, transparência e economicidade. “O governo federal, como grande cliente, têm o poder de induzir o uso do BIM por todo o mercado. Haverá um ganho significativo de gestão, transparência e produtividade. Isso interessa a todos”, diz José Carlos Martins, presidente da CBIC.

CBIC/ENIC – O ENIC é promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e realizado pela Associação dos Sindicatos da Indústria da Construção Civil de Santa Catarina (ASICC), e traz como tema “Inovar e crescer, construindo um país melhor”. 

Com informações da Assessoria de Imprensa da CBIC